segunda-feira, junho 25, 2012

AINDA EXISTEM CAMINHOS (14/05/04)


 Chorei por décadas em ruas escuras
Andava em soluços entre os matos da estrada
Ouvia vozes contentes no Condomínio amargo
Lágrimas ao chão descobriam a madrugada.

Alegre ficava em minutos velozes
Poucos amigos acenavam perto da piscina
As horas passavam inquietas aos meus olhos
Machucados por angústias que virariam rotina.

O tempo passa e ainda existem caminhos a seguir
Ninguém pode viver só em tristezas todas as tardes
Manhãs e noites também nos dão alegrias
Quando o que sentimos é mais do que a verdade.

A verdade é explícita no rosto que te sorri
Olhos ludibriados somem pelo céu cinzento
Contenção de desejos não acontece entre nós
Somente coisas que afastam qualquer indício de tormento.
            Alexsandro Menegueli Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário