domingo, julho 22, 2012

NUA (22/07/12)



                       
Quero-a nua entre os meus lençóis de um azul quase desbotado
Usufruindo dos prazeres concebidos pelo meu sedento corpo
Vêjo-a alegremente pelo quarto com as delícias do pecado
Sorrisos me envolvem, como é bom não estar morto...

As loucuras dessa linda noite me mostra como é possível amar
Estremeço toda casa com milhares de gemidos de prazer
Estamos no cume do paraíso e isso nunca pode se cessar
É demasiada felicidade para num dia só eu obter.....

Nossos corpos transitam ofegantes pela cama como aprendizes
Minhas mãos acariciam seus seios médios e extremamente macios
Meus lábios entusiasmados descem afoitos e felizes
Estagnados entre suas pernas se corrompem em delírios...

Feridas eternas em minhas costas por tuas unhas em mil açoites
Nosso suor provoca enchentes de prazeres incontroláveis
Seus uivos de loba no cio me deixa excitado por noites e noites...
Invadíndo-a selvagemente com movimentos implacáveis...
               Alexsandro Menegueli Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário