terça-feira, junho 26, 2012

SEMENTE DO AMOR (21/06/04)



Pensamentos são torturas
Arrebátam-me com censuras
Com palavras que ferem.
O humor é desprendido
Num tempo quase perdido
Em que muitos jamais querem.

Sacrifício é se erguer
Em derrotas sei viver
Cujo o tempo sempre passa.
As loucuras são normais
São buscadas lá atrás
A angústia vem e abraça.

Sentimento tão confuso
Extranhamente sou excluso
Das maravilhas dessa vida.
Vejo risos se cruzarem
Aos meus pés vem se sentarem
Em uma linguagem descabida.

Dores intensas derrepente
Inúteis em noite quente
Magoa qualquer coração.
Chicoteado até sangrar
Não consigo nem respirar
Pertuba sem compaixão.

Árduo e longo caminho
Seguirei sempre sozinho?
Ou ainda existirá alguém?
Sim,existe uma pessoa
E o seu nome belo soa
No ouvido sempre vem.

É tão importante qualquer coisa que faça
Mesmo quando não tem graça
Simplesmente é minha luz.
Palavras impróprias que saem de tua boca
Quando reclamo já fica louca
Detalhes pequenos que não te reduz.

Sigo em busca do amor que a mim cabe
Sou merecedor e o destino bem sabe
Não tenho forças para procurar novamente.
Creio que você seja o meu Porto Seguro
Não me encontro mais em cima do muro
Do amor;em nós se plantou a semente.
 Alexsandro Mengueli Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário