segunda-feira, junho 25, 2012

CHOVIA FORTE (15/04/04)

Chovia forte naquela tarde de janeiro
E o coração ferido não parava de sangrar
Por causa das decepções e marcas em meu rosto
Feitas por pessoas tiranas e incapazes de amar.

Chovia forte naquela tarde de fevereiro
E os mórbidos sentimentos só me faziam chorar
Por minutos e minutos duradouros e insanos
Em que a tristeza reinava absoluta em meu lar.

Chovia forte naquela tarde de março
E a  alma em sofrimento vivia a gritar
Palavras que se perdiam confusas e carentes
Num abismo sem fim e hora para terminar.

Chove forte nessa tarde de abril
Mas o tempo de caos ao fim irá chegar
Nesses dias em que os temporais não surgiram
E os fortes vendavais se enfraqueceram no imenso mar.

Choverá forte nas tardes de maio á dezembro
Mas envolto estou á sentimentos verdadeiros
E pretendo compartilhar com você sem impecílios...
Sem tropeços num caminho atrás do nevoeiro.
        Alexsandro Menegueli Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário