segunda-feira, junho 25, 2012

BEM-ESTAR (10/04/04)

Meus olhos enchem-se de algo inexplicável
E a cada momento torna-se mais visível
É uma energia incessante,serena e infindável
Emanada de teu ser envolvente e suscetível.

Nas praias desertas,a solidão parece não existir
Seu rosto surge nas areias infinitas,que coabitam comigo
E nos minutos sem fim,vejo o ânimo transigir
E o entono que existia,é expulso de seu próprio abrigo.

E as tempestades cinzentas,onde tudo era aflição
Viraram brisas suaves e tímidas,ao perceberem o amor que em mim havia
Escondido por anos sangrentos,dilacerado pela decepção
Mas reerguido nesses dias claros,e na noite que a sentia.

Perfeição;tudo me agrada como num campo de flores
Os toques sempre sensíveis,imobilizam-me em poucos minutos
Bem-estar;algo que nunca tive por causa das dores
Somente tenho com você,em todos os lugares em que estivermos juntos.
                    Alexsandro Menegueli Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário